Data de publicação
20/04/2016 17:40

Participantes reunidos em grupos em torno de mesas realizando a dinâmica da oficina

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) realizou, nesta terça-feira (19), na Escola Nacional de Administração Pública (Enap), a III e a IV Oficinas de Capacitação para a Elaboração de Plano de Dados Abertos (PDA). A publicação do documento organiza o planejamento referente à implantação e racionalização dos processos de publicação de dados abertos nas organizações públicas. O evento contou com a participação de servidores de dez órgãos públicos.

O diretor do Departamento de Governo Digital (DEGDI), Wagner Araújo, acredita que o envolvimento de diversos órgãos permite a troca de experiências. Silva ressalta, ainda, a importância da política. “É parte de uma estratégia chamada governo aberto que permite a participação do cidadão, do contribuinte, empresários, ONGs, academia, entre outros do processo de governo. Seja na prestação de serviços, seja na fiscalização dessa prestação”, completou.

No início deste ano, a Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) realizou a assinatura de Planos de Trabalho com os 28 órgãos que receberam Analistas em Tecnologia da Informação. Entre as ações estabelecidas por esta contratualização de alocação, estava a criação do PDA, documento que vai orientar as ações de implementação e promoção de abertura de dados pelos órgãos, que estabelecem padrões mínimos de qualidade, de forma a facilitar o entendimento e a reutilização.

Participantes debatendo os temas da dinâmica da oficina

Para a servidora do Ministério da Integração (MI), Keilly Oliveira, é importante promover a política de dados abertos. “Só por meio dela é possível fazer uma administração transparente”, declarou. A servidora falou também sobre a necessidade de se promover oficinas deste tipo. “Esta oficina é a oportunidade de discutirmos com colegas de outras instituições sobre o assunto e ganharmos conhecimentos para elaborar o nosso PDA”, concluiu.

Dados Abertos

Os dados são abertos quando disponibilizados em formato que pode ser tratado por pessoas e máquinas. Qualquer cidadão pode livremente usá-los, reutilizá-los e redistribuí-los, estando sujeito, no máximo, a exigência de creditar a sua autoria. O Portal Brasileiro de Dados Abertos (dados.gov.br) conta atualmente com 1.123 conjunto de dados em formato aberto.

Fonte: Ministério do Planejamento