Data de publicação
29/03/2022 21:36

O Instituto Federal Catarinense realiza consulta púbica sobre o grau de relevância das bases de dados disponibilizada pela instituição à sociedade. Organizada por meio da Comissão Permanente de Dados Abertos (CPDA) da instituição, a pesquisa é voltada não só para estudantes e servidores, mas também para a comunidade externa — incluindo agentes e servidores públicos de outros órgãos e gestores, membros e funcionários de organizações, associações e entidades da sociedade civil e de empresas públicas e privadas.

O processo tem duração de 15 dias, e será feito por meio de formulário online, disponível no seguinte link:

CLIQUE AQUI E ACESSE O FORMULÁRIO DA CONSULTA PÚBLICA

O resultado da consulta irá auxiliar o IFC no processo de priorização das bases de dados que serão abertas e disponibilizadas aos cidadãos no Portal Brasileiro de Dados Abertos.

Confira abaixo a íntegra da descrição do processo elaborada pela CPDA:

O Instituto Federal Catarinense gostaria de obter de você, cidadão usuário de serviços públicos, servidor e aluno do IFC, bem como de agentes e servidores públicos de outros órgãos, também de gestores, membros e funcionários de organizações, associações e entidades da sociedade civil e de empresas públicas e privadas, o seu ponto de vista sobre o grau de relevância das bases de dados da instituição.

As bases de dados do IFC estão agrupadas em blocos por área, a fim de lhe dar a oportunidade de se manifestar sobre os temas que lhe interessam, como segue:

I. Gestão;
II. Ensino, Pesquisa e Inovação, Extensão; e
III. Governança.

A disponibilização das bases de dados do IFC à sociedade é decorrência do Decreto n.º 8.777, de 11 de maio de 2016, que institui a Política de Dados Abertos do Executivo Federal, e vai ao encontro da Política Nacional de Governo Aberto do Governo Federal, instituída pelo Decreto n.º 10.160, de 9 de dezembro de 2019.

São objetivos da Política de Dados Abertos do Poder Executivo federal:

  •  Promover a publicação de dados dos órgãos e entidades da administração pública federal em formato aberto;
  •  Aprimorar a cultura de transparência pública;
  •  Promover o desenvolvimento tecnológico e a inovação nos setores público e privado e fomentar novos negócios;
  •  Fomentar o uso e o reuso, de forma aberta, dos dados produzidos ou acumulados pelo Poder Executivo federal, sobre os quais não recaia vedação expressa de acesso;
  •  Fomentar a pesquisa científica de base empírica sobre a gestão pública;
  •  Facilitar o intercâmbio de dados entre órgãos e entidades da administração pública federal e dos Estados, Distrito Federal e Municípios;
  •  Promover a oferta de serviços públicos digitais de forma integrada;
     Dentre outros.

Será dado tratamento quantitativo (estatístico) e qualitativo (análise de conteúdo), a fim de que o resultado contribua para a priorização das bases de dados que serão abertas e disponibilizadas aos cidadãos no Portal Brasileiro de Dados Abertos.

Agradecemos por dispor de, pelo menos, 5 minutos do seu tempo para participação nesta consulta pública e pelo exercício da cidadania.

 

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller
Arte: Cecom/Reitoria/Andréa Santana