Data de publicação
10/10/2012 18:17

Fruto de projeto criado em parceria com a Cepal, site será lançado nesta quarta-feira em evento no Equador

Contribuir para o desenvolvimento de estratégias de Dados Abertos que levem à prestação de contas, serviços inovadores e à efetividade de políticas públicas, promovendo uma economia do conhecimento mais inclusiva na América Latina e Caribe. Este é o objetivo do projeto Dados Abertos para Políticas Públicas na América Latina e Caribe (OD4D), executado em parceria com o Centro Internacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Canadá (IDRC), o W3C Brasil e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Como forma de permitir o acompanhamento do projeto e a evolução do debate global sobre Dados Abertos, foi criado o Portal do OD4D (http://www.od4d.org/pt/), que será lançado nesta quarta-feira, dia 10 de outubro, em Quito, capital do Equador, durante a reunião preparatória para a IV Conferência Ministerial sobre a Sociedade da Informação da América Latina e Caribe (eLac-http://www.cepal.org/elac/), promovida pela Cepal.

Buscando ampliar o conhecimento sobre Dados Abertos e seu potencial de melhorar a qualidade das políticas públicas na região, o site do OD4D reúne artigos, documentos, vídeos e várias informações sobre o tema. Além de todo o conteúdo gerado a partir do projeto (manuais, guias, artigos científicos, palestras, seminários, oficinas), o site também prevê a participação da sociedade na construção deste conteúdo.

De acordo com Vagner Diniz, gerente do W3C Brasil e que lança o portal em Quito, o canal trilíngue (português, espanhol e inglês) está focado na pesquisa do impacto do uso de dados abertos na formulação de políticas públicas e desenvolvimento econômico local: “A ideia é promover debates, além de gerar e disseminar material sobre o tema. O portal trará cartilhas, manuais e referências a diversos portais espalhados pelo mundo. Ele funcionará como um agregador, um repositório de informações”, esclarece.

Vagner lembra ainda que, embora todo o projeto esteja sendo desenvolvido em conjunto com a Cepal, a gestão e produção de conteúdo do portal ficará toda a cargo do W3C Brasil, que já desenvolve trabalhos de referências em dados Abertos Abertos.

Sobre o escritório W3C Brasil – W3C.br
Acompanhando deliberação do CGI.br e os requisitos do W3C (World Wide Web Consortium), o NIC.br deu início às atividades do escritório do W3C no Brasil – o primeiro na América do Sul. O W3C é um consórcio internacional com a missão de conduzir a Web ao seu potencial máximo, criando padrões e diretrizes que garantam sua evolução permanente. Mais de 80 padrões foram já publicados, entre eles HTML, XML, XHTML e CSS. O W3C no Brasil vem reforçar os objetivos globais de uma Web para todos, em qualquer aparelho, baseada no conhecimento, com segurança e responsabilidade. Mais informações em http://www.w3c.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br
O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil. São atividades permanentes do NIC.br coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil – CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — CEPTRO.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — CETIC.br (http://www.cetic.br/) e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br
O Comitê Gestor da Internet no Brasil coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios de multilateralidade, transparência e democracia, o CGI.br representa um modelo de governança multissetorial da Internet com efetiva participação de todos os setores da sociedade nas suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.

Contatos para a Imprensa:

S2Publicom
http://www.s2publicom.com.br
Twitter / Facebook / Youtube: S2publicom
Daniela Marques  daniela.marques@s2publicom.com.br 
Vanessa Morais – vanessa.morais@s2publicom.com.br

Assessoria de Comunicação – NIC.br
Caroline D’Avo – Assessora de Comunicação – caroline@nic.br
Everton Teles Rodrigues – Assistente de Comunicação – everton@nic.br
Flickr: http://www.flickr.com/NICbr
Twitter: http://www.twitter.com/comuNICbr

Fonte: nic.br