Data de publicação
11/08/2020 13:50

“Quais bases de dados, constantes do inventário do Instituto Federal de Brasília (IFB), você gostaria que fossem publicadas em formato aberto?”. Esse é o principal questionamento a ser respondido em consulta pública, que segue aberta até o próximo dia 23 de agosto. O objetivo consiste em proporcionar a participação dos cidadãos no que tange aos itens prioritários de bases de dados.

Qualquer cidadão pode responder ao questionário on-line. A consulta segue aberta até o próximo dia 23 de agosto.

Dados Abertos

Segundo a Open Knowledge, são dados que podem ser livremente acessados, utilizados, modificados e compartilhados por qualquer pessoa, estando sujeito a, no máximo, exigências que visem preservar sua proveniência e abertura.

 Política de Dados Abertos do Governo Federal

Regulamentada pelo Decreto 8.777/16 e Resolução nº 03 do Comitê Gestor da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos (CGINDA), a Política estabelece regras para disponibilização de dados abertos no âmbito do poder Executivo Federal.

Os principais objetivos estão dispostos no art. 1º do Decreto. Entre eles, promover a publicação de dados continuados em bases de dados de órgão e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional sob a forma de dados abertos; aprimorar a cultura de transparência pública; e franquear aos cidadãos o acesso, de forma aberta, aos dados produzidos ou acumulados pelo Poder Executivo Federal.

Plano de Dados Abertos (PDA)

O PDA é o instrumento pelo qual o Instituto Federal de Brasília operacionaliza a Política de Dados Abertos estabelecendo quais serão as estratégias a serem adotadas para abertura, sustentação, monitoramento e fomento ao uso de suas bases.

O Art. 5º do decreto nº 8777/2016 estabelece os itens que devem estar presentes nos Planos, e a Resolução nº 03 da CGINDA estabelece normas sobre a elaboração e publicação de PDAs.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cgpl@ifb.edu.br.

Fonte: https://www.ifb.edu.br/reitori/24465-ifb-abre-consulta-publica-sobre-plano-de-dados-abertos